Kunlaboro
Temas que constroem um Mundo Melhor!
Desde 25/03/2007 Estatísticas1020209 visitas.

Esperanto

Línguas Internacionais e Direitos Humanos Internacionais

Este artigo analisa como algumas línguas tornaram-se "internacionais" e cita exemplos da promoção e legitimação da língua mais difundida: o inglês. O tema dos direitos linguísticos equitativos é abordado com relação à prática do multilinguismo em organizações supra-estatais, a Sociedade das Nações e as Nações Unidas e na maior e mais ambiciosa união de estados: a União Europeia. É possível pensar alternativas a um sistema que utiliza um pequeno número de línguas oficiais e que, portanto, confere, sobre uma base injusta, direitos a pessoas de diversas línguas. O artigo observa que as línguas internacionais impõem-se às línguas nacionais de formas que não condizem com os princípios dos direitos humanos.

Índice

  1. Línguas Internacionais
  2. Aos interesses de quem as línguas internacionais servem?
  3. A Difusão do Inglês ou Ecologia das Línguas?
  4. Direitos linguísticos em organizações supra-estatais
  5. Hegemonia linguística internacional
  6. Referências

Robert Phillipson - Traduzido por Reinaldo Ferreira
Fonte: UEA - Universala Esperanto-Asocio

http://www.kunlaboro.pro.br/esperanto/linguas-internacionais-e-direitos-humanos-internacionais